Curta as férias sem culpa! Comemore o final do ano sem arruinar suas conquistas, colocando em prática 5 atitudes super simples. 😉

Dezembro chegou, é momento de festejar, de estar com a família e amigos celebrando o ano que esta quase no fim. Pare, respire! Reflita sobre as suas conquistas de 2016. O que mudou? Quais foram essas conquistas? O que você gostaria de levar para 2017? O que você gostaria de largar em 2016? Pensando nas suas conquistas, nas mudanças que conseguiu incorporar no seu dia a dia, não coloque tudo a perder nas comemorações. Comemore o final do ano respeitando seu corpo e essas conquistas, para tanto, coloque em pratica atitudes simples.

  • Não use o “Ja que”. O “Ja que” é quando você aproveita o consumo de algum alimento fora da rotina como desculpa para consumir uma infinidade de outros alimentos que não fazem mais parte do seu dia a dia— “Jaque comi um brigadeiro, vou comer mais 347 brigadeiros, 10 pedaços de pizza e 3 sorvetes com cobertura! “ Calma lá! Vale a pena? Vale comer pequena quantidade de alimentos fora da rotina alimentar sem peso na consciência, mas volte para a rotina em seguida! Cada alimento é uma nova escolha. Escolha pensando em você!
  • Suas escolhas alimentares dependem de você! Participe do planejamento das festas de comemoração ao longo do mês e das ceias de Natal e Ano Novo, incluindo preparações com densidade nutritiva além daquelas que fazem parte da cultura alimentar! Procure incluir os coloridos em preparações diferentes e elaboradas ou simplesmente uma salada cheia de vida acompanhada de molho especial e castanhas por cima.
  • Pare, pense, escolha! Evite petiscar sem ver! Pare, pense quais alimentos você quer, monte o prato e aproveite! Lógico que vale petiscar consumindo devagar os alimentos do prato montado. Quando você não coloca os alimentos no prato, a tendência é não prestar atenção enquanto come e exagerar na quantidade sem se sentir realmente saciado.

 PS: Para se sentir realmente saciado,  alimente as 7 fomes: olfativa ou do aroma, a visual ou da aparência,  o paladar e textura, a memória e hábitos culturais, a mental e o desejo, o estômago que “ronca” e a fome fisiológica por nutrientes que colocam o corpo para funcionar.

  • Não fique parado! Não dê férias para a atividade física! No mínimo mantenha sua rotina de exercícios usual …. Ou vá além: aproveite os finais de semana para fazer exercícios ao ar livre! Quem sabe voltar a andar de bicicleta, fazer uma caminhada no parque ou até andar de caiaque? Se você ainda não pratica nada, será que não é hora de adiantar os propósitos de ano novo buscando um exercício que te dê prazer?

PS: A prática de esportes aumenta o gasto energético, o que pode compensar o consumo de alimentos mais calóricos e fora da rotina alimentar nessa época de festas!

  • Equilíbrio, por favor! Isso mesmo, incluir os alimentos que sabiamente te ajudam a funcionar melhor é mais importante do que se privar dos alimentos que alimentam as emoções! Coloque cada dia na balança—se a noite vai ter guloseimas, faça refeições com mais densidade nutritiva e menos calorias ao longo do dia, sem passar fome.

PS: Densidade nutritiva é o quanto o alimento ou preparação é rico em nutrientes (vitaminas, minerais e outros compostos ativos). Via de regra são produtos frescos, de origem vegetal, não industrializados nem refinados.

Escreva pra gente, qual a sua maior dificuldade nas férias? 

Se tiver alguma dúvida ou sugestão, comenta aí também e faremos um post pra te ajudar 😉

Sou Karelin Cavallari, nutricionista e colunista do Flor de Sal com muito amor! Sou Pós Graduada em Nutrição Clinica Funcional, mestre em Fisiopatologia em Clinica Médica e especialista em Controle Metabólico Esportivo Nutricional e Fisiopatológico. Atualmente estudo para ser coach em Nutrição e pós graduada em Fitoterapia Integrativa. Acredito que a nutrição está em constante evolução; meu amor por ela e pelas pessoas me move em busca por conhecimento! 🙂

 

Sou Karelin Cavallari, nutricionista e colunista do Flor de Sal com muito amor! Sou Pós Graduada em Nutrição Clinica Funcional, mestre em Fisiopatologia em Clinica Médica e especialista em Controle Metabólico Esportivo Nutricional e Fisiopatológico. Atualmente sou Coach em Nutrição e pós graduada em Fitoterapia Integrativa. Acredito que a nutrição está em constante evolução; meu amor por ela e pelas pessoas me move em busca por conhecimento! ?

Pin It on Pinterest

Share This