Einstein, Watts, Gandhi, Martin Luther King Jr., Dalai Lama e muitos outros acreditavam que a nossa espécie tem o potencial de se tornar mais sábio, mais criativo e amoroso. Precisamos apenas estar atentos à nossa conexão com o resto da humanidade, com o meio ambiente e estar mais enraizados em uma visão menos materialista. Se você, assim como eu, tem essa sede de mudança nas veias, mas não sabe por onde começar, vai adorar essa listinha que preparei com muito carinho pra te incentivar 🙂

INVISTA EM AUTOCONHECIMENTO

Foi isso que mudou a minha vida, e acredito fortemente que pode mudar a sua (e das pessoas ao seu redor) também! Transformar-se é um exercício íntimo, é olhar para dentro, ao invés de ficar observando tudo que está fora. Segundo o líder budista Daisaku Ikeda: “nenhum ser humano pode encontrar a felicidade se não começar por transformar o seu interior”. Eu comecei identificando quais eram os meus valores, depois meus padrões de comportamento, minha crenças limitantes, meus sabotadores, e acredito que é um caminho sem volta! Mudei muito e sei que ainda tenho muito a aprender e mudar.
Já quase consigo ouvir sua voz perguntando “mas Gabi, como me conhecer melhor vai mudar o mundo?” . Quando identificamos / trazemos para a consciência um padrão de pensamento ou comportamento podemos agir para transformá-lo. E quando essa transformação acontece, começamos imediatamente a mudar o mundo porque afinal o mundo é formado por pessoas. Ele fica melhor ou pior dependendo das ações de quem o habita. Se quem o habita somos eu e você, precisamos de ações (e pessoas) cada vez melhores.

IDENTIFIQUE UMA CAUSA QUE SEJA GRANDIOSA PRA VOCÊ

O que nós estamos fazendo aqui e por quê? O que estamos dispostos a fazer por isso?
Sabe aquela história bonita sobre propósito? Então, olha aqui ela de novo! hahaha Mas sendo super sincera, descobrir o seu propósito não tem nada a ver com glamour e purpurina. Dói, tem a ver com mil dúvidas pairando sobre a cabeça, sobre interiorização, conversas filosóficas e meio doidas com pessoas que você não imaginava, sobre abrir os olhos e abrir o coração.
Vivemos num mundo onde 1 trilhão de quilos de alimentos são desperdiçados por ano, enquanto 28 mil pessoas morrem de fome todos os dias. Onde 190 animais são abatidos por segundo para consumo humano, enquanto vivemos a 6ª extinção em massa. Onde 583 milhões de pessoas não tem acesso a água e 503 mulheres são agredidas por hora (só no Brasil) enquanto moldamos e somos moldados pela 4ª revolução industrial. Escolha uma causa, aquilo que mais dói em você, que te toca de verdade, fale por essas pessoas, aja por quem não pode escolher! Então estude e leia sobre a sua causa: o conhecimento transforma, sensibiliza, tira as pessoas da ignorância e oferece novas possibilidades. E sim, isso vai implicar algumas mudanças na sua vida, mas quem não consegue transformar a si, tampouco transformará o mundo.

PESQUISE NECESSIDADES DO SEU PUBLICO ALVO E COMO VOCÊ PODE ATENDÊ-LOS DE FORMA CRIATIVA 

Tenha calma, não precisa fazer nada megalomaníaco – você pode começar pelo que consegue fazer dentro do seu dia-a-dia. A minha causa, por exemplo, é a ambiental. Comecei parando de comer carne, hoje em dia não uso mais condicionador e shampoo, só uso cosméticos naturais, produtos de limpeza biodegradáveis, etc, e acabei fundando o GoodTruck. Dei um passo atrás do outro, no meu tempo. Sei que ainda tenho muito a fazer, mas me sinto muito feliz por ter despertado e saído da inércia. Experimente!
Também vale agir dentro da empresa pra qual você trabalha, sugerindo pequenas mudanças, bate papos sobre o assunto, e por aí vai. Busque aliados ou pessoas que já lutem ou querem lutar por sua causa. Aprofunde-se no tema, veja em qual dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU ele se encaixa, ouça outras opiniões e analise se sua posição é consistente e se as suas ações são realmente necessárias ou se você poderia construir uma ideia ainda melhor 🙂

TRACE UM PLANO DE DOMINAÇÃO DO MUNDO

Do jeito que puder fazer, só não vale continuar parado! Reúna números e exemplos. Transforme sua causa num espaço aberto: monte um site ou uma página falando sobre o problema e permita que os leitores contem suas histórias e dividam experiências. Informe outras pessoas sobre tudo que você tem descoberto e discuta soluções com eles.
Num âmbito mais grandioso, tenha um modelo e um plano de negocios. Você não precisa ser a Madre Teresa de Calcutá – tá liberado transformar a sua causa em seu emprego e ganhar dinheiro fazendo o bem. As empresas B e setor 2.5 são os que mais crescem no mercado hoje em dia. A mensuração de crescimento é feita através de dois fatores: lucro e IMPACTO. Quase choro de emoção só de falar isso hahaha mas é isso: sua empresa pode atuar prestando um serviço ou desenvolvendo um produto que tenha um bem maior por trás. Pense nisso!

COMECE, FAÇA PILOTOS, TESTE PROTÓTIPOS

Não espere “o momento certo” chegar. A hora é agora! Aja como pode, com as ferramentas que tem, elabore um mínimo produto viável e comece. Desde que você dê o primeiro passo e seja proativa, o mundo conspirará a seu favor e tudo vai fluir bem. E não vale ficar apegada à ideia inicial. Esteja aberta a mudar, redesenhar e fazer seu projeto ganhar corpo e credibilidade. Seja criativa e inovadora.  

CRIE UMA CULTURA ORGANIZACIONAL FORTE (pessoas e parceiros)

Essa cultura pode ser explicada como sendo um conjunto de valores e crenças compartilhadas que servem como pilar para o alcance dos objetivos estabelecidos. Portanto alie-se a pessoas, empresas e até representantes do governo que estejam alinhados com os valores do seu projeto. Uma causa perde força quando se junta à uma marca que passa uma mensagem contraditória.
Faça muitas e muitas parcerias. Quanto mais força sua ideia ganhar, melhor. As pessoas têm orgulho de lutar por uma causa, convoque-as e acolha. Lembre-se de estar ciente de quem são seus parceiros e mantenha-os motivados e inspirados.

GRITE!

Amplie sua luta divulgando muito! Orgulhe-se do impacto que você e seus aliados vem causando, conte sua história e mostre como é possível seguir este caminho, deixe claro pras pessoas tudo aquilo que já conquistou e do que precisa, e o mais importante: inspire outras pessoas a fazer o mesmo (mudar a si e mudar o mundo). ♥

Eu sou a Gabi ? Sou arquiteta urbanista e metida a cozinheira! Desde que resolvi entrar no mundo do esporte, mudei minha alimentação e, consequentemente, meu olhar sobre o mundo e sobre o meu corpo. Hoje sou maratonista, me locomovo principalmente de bike, não consumo carne há três anos, intolerante à lactose, e vivo inventando moda na cozinha, onde aprendo muito todo dia ❤

Pin It on Pinterest

Share This