Iogurte Vegano com textura de iogurte Grego, cheio de proteínas, mega versátil e prático de fazer. Simmm, é possível ❤

Eu não era muito de tomar iogurte! Lá em Minas, no interior, o que costumávamos ter em casa era aquele de saquinho, mais cor de rosa que a Barbie, e eu não gostava muito. hahaha

Quando me mudei pra Itália, descobri o Iogurte Grego! Foi amor a primeira colherada ❤ Tomava um que era suíço, tinha sabor de baunilha, e textura aveludada. A cremosidade, então, não preciso nem comentar, preciso? Se tornou meu vício durante aquele ano!
Ao voltar pro Brasil, não achei mais nenhum que me agradasse o paladar. Experimentei vários, e até passei a consumir um com frequência, mas nenhum era nem parecido com o que eu tomava por lá.

Quando descobri minha intolerância a lactose, tive que mudar uma série de hábitos (já contei isso por aqui), o Iogurte foi uma delas. Acho que foi um dos hábito mais dificeis, porque eu acabava tomando de 1 a 2 potes todos os dias – era vício de verdade, minha gente. Até que, quando o pessoal da VeggieBox me convidou pra dar um workshop em São Paulo, eu resolvi que iria levar algumas receitas assim: que tinha costume de comer, e não podia mais por algum motivo. Eis que surge o Iogurte Vegano Grego da Gabi

Essa receita acabou saindo bem fácil da minha cabeça (que frase estranha haha). Eu fui pela lógica – iogurte – gordura – fermentação – proteína – tcharaam! “Já sei”.

Como queria muito a textura cremosa, usei duas fontes de gordura que se solidificam na geladeira – castanha de caju e coco – e uma de proteína – tofu – (castanhas e coco também são boas fontes de proteína 😉 ). Pra remeter a acidez do iogurte normal, usei limão, mas também já fiz com vinagre de maçã e fica super bacana porque traz um quê de fermentado. A essência de baunilha dá um saborzinho aveludado, e os probióticos vão fechar com chave de ouro, fazendo com que nosso Iogurte Vegano exerça o mesmo papel no organismo que o tradicional (na verdade, até melhor, porque os iogurtes industrializados são cheios de química, enquanto o nosso é natureba 😛 )

(Uma pausa momentânea para um aviso importante: não esqueça de se inscrever na newsletter do blog 🙂 ❤ )

Tinha esquecido de postar a receitinha por aqui e acabei perguntando lá no insta se o pessoal queria, e foi um sucesso! Me surpreendi com a quantidade de pessoas ❤ – foram mais de 230 pedidos! E já que tanta gente queria, resolvi fazer uma transmissão online lá no facebook pra mostrar direitinho como fazer 🙂 Foi a primeira! Fiquei um tico nervosa, mas gostei. Vou deixar o link do vídeo aqui pra quem quiser ver.

Iogurte Grego Vegano
Super proteico, versátil e prático de fazer 🙂
Dê uma nota!
Imprimir
Tempo de Preparação
8 hr
Tempo de Cozimento
30 min
Tempo Total
8 hr 30 min
Tempo de Preparação
8 hr
Tempo de Cozimento
30 min
Tempo Total
8 hr 30 min
Ingredientes
  1. 100gr de tofu
  2. 1 xícara de castanha de caju crua (pode ser macadâmia, amêndoas, amendoim, etc)
  3. 1 xícara de leite de coco
  4. 1 colher de sopa de sumo de limão
  5. 1 colher de chá de essência de baunilha
  6. Adoçante a gosto (frutas secas, melado, stévia...)
  7. 1 sache de probiótico (opcional)
Instruções
  1. Deixe as castanhas de molho da noite pro dia (pelo menos 8 horas).
  2. Descarte a água do demolho e lave-as bem.
  3. Em um liquidificador, bata as castanhas com o leite de coco até obter uma mistura cremosa (mais ou menos 2 minutos - se for preciso, abra o liquidificador e vá raspando as beiradas até que fique tudo misturadinho).
  4. Acrescente o tofu e os demais ingredientes e bata bem - se for necessário, pode acrescentar um pouco de água, sempre lembrando que altera a consistência do preparo.
  5. Sirva com frutas, granola, ou utilize no preparo de receitas doces e salgadas (é só não usar o adoçante).
Observações
  1. Se você for guardar seu iogurte na geladeira durante alguns dias, sugiro acrescentar o limão somente na hora de servir, pois ele pode oxidar e diminuir a validade do seu iogurte 😉
  2. Todos os ingredientes são super flexíveis. Você pode trocar o leite vegetal por outro, as castanhas por outras e até mesmo não usar um deles. Vale sempre lembrar que qualquer alteração na receita, altera também o sabor e a textura.
  3. Se tiver a oportunidade de usar fava de baunilha, por favor, use! Fica incrível ❤
  4. Se você tiver o costume de usar kefir, rejuvelac, ou qualquer outro fermentado, aproveite pra fazer alguns testes aqui no iogurte!
  5. Para armazenar, use um pote de vidro esterilizado (só deixar alguns minutinhos no forno quente) e guardar na geladeira por 3 a 5 dias. 🙂
Flor de Sal http://flordesal.blog.br/

Pra servir seu iogurte vegano delicioso, sugiro que você experimente essa granola maravilhosa aqui ❤ com frutinhas 🙂 Mas as possibilidades são muitas! Você pode bater com outras frutas e fazer um iogurte saborizado, fazer um parfait, uma sobremesa gostosa, um danoninho, ou mesmo usar como creme de leite de preparos salgados :O (daí é só não adoçar, nem usar a baunilha).

Se você for gulosinha (o), seu iogurte vai render em média 10 porções. Em cada uma você vai encontrar mais ou menos 5,6g de carboidratos, 2,1g de proteínas, 10,9g de gorduras boas em aproximadamente 128 calorias 🙂 . Além vitamina C, B, E, K, F, cálcio, magnésio, fósforo, ferro, sódio, selênio, zinco, manganês, entre outras vitaminas e mineiras! 

ATUALIZAÇÃO: Nova receita de iogurte vegano de manga com cobertura de caramelo sem açúcar aqui.

Use e abuse! ❤
Compartilhe com os amigos e me conte se gostou aí nos comentários, heim? 😉
Um super beijo!

* Informações nutricionais conferidas pela nutricionista Karelin Cavallari.

Eu sou a Gabi ? Sou arquiteta urbanista e metida a cozinheira! Desde que resolvi entrar no mundo do esporte, mudei minha alimentação e, consequentemente, meu olhar sobre o mundo e sobre o meu corpo. Hoje sou maratonista, me locomovo principalmente de bike, não consumo carne há três anos, intolerante à lactose, e vivo inventando moda na cozinha, onde aprendo muito todo dia ❤

Pin It on Pinterest

Share This